Para quem pretende começar 2018 apostando em um negócio próprio, o setor de serviços tem tudo para se beneficiar com o novo cenário. Responsável por 2/3 do Produto Interno Bruto (PIB), a oferta de serviços tende a ganhar mais espaço no mercado em razão da variedade de tipos de negócios abrangidos e a necessidade de investimento inicial mais baixo para quem quer iniciar uma empresa, em comparação com empreendimentos de produtos.

O analista da Unidade de Gestão do Portfólio do Sebrae Bahia, Diógenes Silva, aponta os serviços ligados a Drones como uma tendência de negócios para este ano. “O maior uso e a ampla acessibilidade desses equipamentos abrem espaço para oferta de capacitação para formar profissionais para pilotagem ou mesmo alocação dos equipamentos por outras empresas”, explica. A regulamentação ocorrida no primeiro semestre desse ano contribui para a expansão no mercado desses aparelhos capazes de reduzir custos e aumentar eficiência nas tarefas ligadas a monitoramento ou filmagens de grandes áreas.

O aumento no consumo de alimentos alternativos e saudáveis deve seguir a tendência desse ano, revelando um mercado que ainda tem potencial e espaço para crescer. O setor movimenta US$ 35 bilhões por ano no Brasil, que é o quarto maior mercado do mundo. A abrangência do segmento se justifica pelo fato de que, cada vez mais os produtos da alimentação convencional são substituídos por opções mais saudáveis. “É uma oportunidade para quem pensa em montar um mercadinho, restaurante ou mesmo o delivery de alimentos avaliar a adaptação a esse mercado de sem glúten, sem lactose, orgânicos, vegetarianos, dentre outros”, acrescenta Diógenes.

Para 2018, outro segmento que vale a pena ser avaliado para quem quer investir em um negócio é o de aplicativos de realidade virtual e de realidade aumentada, que se popularizaram com jogos como o Pokémon Go. “Por meio deles, podem ser oferecidos serviços a terceiros que dispensem o deslocamento físico dos clientes”, afirma o analista. Um exemplo prático seria o de um corretor que pode mostrar um imóvel ao interessado por meio de um ambiente virtual.

No setor de produtos, Diógenes destaca o surgimento de oportunidades de negócios com as microcervejarias, cervejarias com instalações que produzem em pequenas quantidades para consumo no local ou em ambientes. Voltada para um público exigente e que aprecia a degustação mais consciente de um item com maior valor agregado, esse mercado cervejeiro comemora o ingresso no sistema de tributação do Simples Nacional. “A inclusão vem a somar, porque permite que as microcervejarias se tornem mais competitivas, a partir de uma carga tributária menor”, finaliza o analista.

 

Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *